Brasil, 11 de Agosto de 2022
04 de agosto de 2015

Destoxi: redução e termoterapia

Destoxi: redução e termoterapia





Destoxi: redução e termoterapia

Por Isabel Piatti

Chá detox, suco detox, dieta detox. Recentemente esse tema parece ter se tornado o centro das atenções de grande parte das pessoas que se preocupam com beleza e saúde e que buscam, de alguma forma, desintoxicar o organismo visando reduzir o inchaço ou mesmo diminuir medidas. Mas você sabia que na estética a Destoxi Redução também pode ser um protocolo indicado não só para a desintoxicação e tratamento de gordura localizada e celulite, como também para aumentar a permeabilidade dos princípios ativos presentes nos cosméticos utilizados nos tratamentos?

Como funciona
Uma toxina, num contexto científico, é uma substância de origem biológica que provoca danos à saúde de um ser vivo, seja por contato ou através de absorção, tipicamente por interação com macromoléculas biológicas, tais como enzimas e receptores. Já as glândulas sudoríparas têm a capacidade de filtrar do sangue algumas substâncias tóxicas resultantes do metabolismo, como a ureia. A sudorese é controlada pelo sistema nervoso autônomo simpático. O suor é a secreção eliminada pelas glândulas sudoríparas presentes na derme, constituída por cloreto de sódio e ureia em solução.

No organismo humano, o suor é uma forma de eliminar dejetos de nitrogênio e também atuar na regulação da temperatura, que deve ficar entre 36°C e 36,8°C, adequada para o funcionamento dos órgãos. Assim, quando um indivíduo sente calor por causa de um exercício ou quando o ambiente está mais quente, mais suor é produzido. A quantidade de suor que uma pessoa elimina pode ser relacionada a fatores genéticos e condições climáticas. Também uma pessoa que está acima do peso possui tendência a transpirar mais.

Destoxi e Redução
A destoxi redução é um tratamento que potencializa outros protocolos existentes, pois é a motivação que o cliente necessita de imediato para acreditar no resultado final. Ao provocar reação termogênica, estimula a vasodilatação superficial, potencializando a permeabilidade dos sais que atuam por osmose, e absorção de ativos específicos para lipodistrofia (gordura localizada) e FEG (celulite), além de grande eliminação de toxinas. É utilizado para fazer desintoxicação do organismo e/ou reduzir medidas.

Causa resultados de impacto na estética, pois consiste em provocar uma rápida redução de medidas por meio de uma grande eliminação de líquidos e toxinas, ativando os mecanismos naturais que promoverão a desintoxicação dos tecidos dérmicos. Essa desintoxicação ocorre devido à ativação da circulação linfática e sanguínea. Pode-se ainda associar recursos eletroterápicos nessa técnica, tais como aparelhos de terapias combinadas (fonoforese e iontoforese) e drenagem linfática mecânica.

Esses recursos, quando usados em conjunto, têm conseguido êxito rápido nos protocolos corporais, satisfazendo as expectativas do cliente com relação aos tratamentos. Após a primeira aplicação já se percebe o efeito e a motivação do cliente com relação aos resultados. Recomenda-se também a ingestão de água antes de começar o tratamento pois é uma forma de promover melhor excreção de substâncias tóxicas produzidas durante a oxidação dos alimentos e também para compensar o débito hídrico.

Potencialização termoterápica
Na estética, a termoterapia nada mais é do que a utilização do calor ou de recursos termoterápicos, que resultam no aumento da temperatura dos tecidos corporais, estimulando a termorregulação do organismo, com finalidade terapêutica.

O corpo reage localmente ao calor, aumentando a liberação de substâncias produzidas pelo hipotálamo, que provocam a dilatação dos vasos sanguíneos facilitando o fluxo de sangue, favorecendo, assim, a eliminação dos catabólitos (subprodutos indesejáveis do metabolismo). A vasodilatação também favorece a migração dos macrófagos, contribuindo, assim, no combate a processos infecciosos. Tratamento que atua potencializando a permeabilidade dos sais que atuam por osmose, sendo contraindicado apenas nos casos de processos infecciosos, peles com lesões ou patologias, tromboses, varizes de alto calibre, gravidez, regiões de mamas e pescoço e após as refeições.

Isabel Piatti
Profissioal Aisthesis. Técnica em Estética. Graduanda de Tecnologia de Estética e Imagem Pessoal. Especialista em Cosmetologia. Palestrante no VI Congresso Mundial de Medicina Estética da IAAM/ASIME, 2009, em São Paulo. Palestrante no 8º Congresso Internacional de Medicina Estética e Cirurgia Cosmética em Guaiaquil, Equador, em 2011. Palestrante em Congressos de Estética e Cosmetologia pelo Brasil. Diretora de Treinamentos da Buona Vita Cosméticos. Coordenadora do Departamento de P&D da Buona Vita Cosméticos. Colaboradora técnica de Revistas e sites da área de Beleza e Estética. Autora do Livro Biossegurança Estética & Imagem Pessoal – Formalização do Estabelecimento, Exigências da Vigilância Sanitária em Biossegurança.
E-mail: isabel@buonavita.com.br
 
Mais notícias sobre Coluna da Beleza | Voltar
ÁREA DO EXPOSITOR e MONTADOR
Usuário
Senha
Usuário
Senha