Brasil, 18 de Novembro de 2019
06 de novembro de 2019

A beleza da maturidade

A beleza da maturidade

Um evento inédito no Brasil reuniu conteúdo, produtos e serviços desenvolvidos especificamente para o público 50+. A Longevidade Expo + Fórum, feira organizada pela São Paulo Feiras, trouxe à discussão uma realidade ainda pouco valorizada e percebida, mas de grande importância para o Brasil e para o mundo: a população está envelhecendo rapidamente, vivendo mais e buscando viver melhor.

Dentro deste contexto, o visagismo ganha força e relevância inquestionáveis. Para ratificar esta relação necessária e saudável, que visa levar mais bem-estar e qualidade de vida para a população longeva, os visagistas, Tania e Robson Trindade - responsáveis pela coordenação científica do Congresso de Visagismo da Hair Brasil – explicam que percepções, sensibilidade e vivência são mais intensas e aguçadas na fase pós 50.

“O visagismo nada mais é do que uma oportunidade de aguçar as percepções e a sensibilidade e na fase madura isso é bastante aflorado. Por isso, trata-se de um caminho para criar a oportunidade de viver de uma maneira mais plena. O que está totalmente alinhado à maturidade, que é momento quando se alcança a plenitude da experiência de vida”, explica Tania.

Robson avalia a importância do visagismo no processo de auto reconhecimento e reitera a relevância deste momento na fase mais madura da vida, quando é essencial se empoderar de si e também de seu lugar na sociedade.

“Através do visagismo, a gente consegue fazer com que uma pessoa se identifique e encontre o seu lugar dentro dela e onde ela está inserida, seja uma relação pessoal, profissional, social ou até digital. Nessa altura da vida, é comum que as pessoas se escondam, se guardem e fiquem reclusas, por acharem que não fazem mais parte disso tudo. Mas, quando consegue trazer à tona a sua experiência, vivência, conhecimento e potencialidade, ela descobre que está viva e inserida. Mas isso precisa ser descoberto dentro de cada um”, explica.

A beleza da maturidade


A beleza na maturidade

Segundo o coordenador convidado do Congresso de Visagismo da Hair Brasil, ao falar da questão da beleza para a maturidade, ressalta-se que o belo existe para todos, mas que isso precisa aparecer em cada fase da vida. “Esse é o nosso objetivo com o visagismo: revelar a identidade e a beleza de cada pessoa para que ela possa usar isso da melhor maneira possível”.

Robson cita ainda que algumas crendices generalistas existem, msa não devem ser adotadas como verdades absolutas, pois deixam de lado a individualidade de cada ser. “Cortar o cabelo curto quando se atinge a maturidade, por exemplo, é uma bobagem que está no mercado, mas não existe. O cabelo é um recurso de camuflagem, então se há alguma coisa que queira esconder, use o cabelo”, afirma.

Para ele, a questão de colorir as mechas apenas quando elas começam a perder a coloração natural também é uma técnicaque não leva em consideração as necessidades individuais. “É uma questão de embelezamento, ou seja, um quesito para vestir melhor o cabelo. Mas, isso não deve ser pensado apenas para esconder cabelos brancos. Ele pode usar para isso, mas não é só isso. Quando os cabelos estão brancos, podem estar lindos e não precisa fazer cor”.

“Com o visagismo, revelamos cada vez mais a potencialidade das pessoas para mostrar que elas podem muito mais do que imaginam”, encerra Robson.

 
Mais notícias sobre Notícias do Setor | Voltar
ÁREA DO EXPOSITOR e MONTADOR
Usuário
Senha
Usuário
Senha